Agosto 2016

...madeiras velhas e esponja de lixa. E também cola branca e tintas...     Toda a criançada que vem cá a casa adora e nós adoramos poder proporcionar-lhes uma brincadeira diferente, criativa e completamente livre. Não sugerimos, não induzimos, não interferimos. Apenas ajudamos quando nos vêm pedir. E, assim, as primas passam horas de entretenimento longe dos gadgets, a criar e a acompanhar-nos nas nossas tarefas de exterior.   Sobrinha linda!   E é tão simples fazer uma criança feliz... com meia dúzia de velharias e duas ou três ferramentas. Aqui fica a sugestão para uma destas tardes de verão....

Foi dito que todos os dias partilharíamos novidades do novo projeto - o beliche da Mia e do Lucas - mas, na realidade, foi impossível cumprir a promessa. Houve dias em que, apesar do trabalho, a evolução não era visível...

Aqui está uma forma rápida de dar a volta a um tapete um pouco curto para o que se pretendia. Nem foi preciso máquina de costura! Bastou fazer quatro borlas em linha de crochet e cosê-las aos cantos. Ficou um verdadeiro tapete de Aladino e, com mais quase 30cm, já ficou com o comprimento ideal. ;-)         Este, está todo branquinho, mas pode fazer-se o contraste com outra cor ou até com borlas bem coloridas....

Depois de ficarmos um dia inteiro à espera de mais madeira, já voltámos à carga no corte das muitas pecinhas que formarão as laterais deste novo projeto - o beliche da Mia e do Lucas. Entretanto, aproveitámos para dar o primário - a base antes da pintura. Estamos a usar tintas sintéticas e não à base de água, que são bem mais chatas de trabalhar, mas que dão um acabamento lacado muito superior. De vez em quando, deitamos um olhinho ao que já está montado e ficamos felizes por ver que até agora tudo corre bem. ;-)    ...