Novembro 2019

Esta é a nossa casa de banho, mínima. Dois de nós cá dentro e estamos apertados. É por isso que a organização, também aqui, se tornou tão importante. Com as duas miúdas e o miúdo desta casa a fazer uso dela - e as visitas, quando as temos - há que gerir bem o espaço. Começo a chegar à conclusão que, felizmente, somos os três um pouco “minimalistas” (sem fundamentalismos) e só assim conseguimos os três “cohabitar” este espaço. Prometi a mim mesma que até ao Natal correria toda a casa a organizá-la e, desta vez, foi a vez desta casa de banho. Temos outra no andar de baixo, a qual se seguirá. Mas, agora, vamos a esta. Casa de banho organizada - check! 1. Destralhar Comecei por destralhar o espaço, que é como quem diz, o armário. Mesmo não sendo muito consumistas consegui encontrar vários produtos fora de prazo, fora de uso ou que por aqui foram ficando apesar de aqui não pertencerem (como uns cabides de colar que nunca se mantiveram colados ou um suporte de chuveiro que também não funcionou bem, um shampoo não aprovado,...

Prometi que contaria como é a minha rotina matinal, sempre que acordo muito cedo. Também fiquei de vos dar algumas ideias para criarem a vossa própria rotina e, assim sendo, vamos a isso. A minha rotina é apenas a minha. Não somos todos iguais e não temos todos os mesmos gostos mas, se de alguma forma vos inspirar e puder contribuir para melhorar as vossas manhãs, maravilha! Deveria dizer que a primeira coisa que faço é lavar a cara, para despertar...

Escrevo este artigo na sequência deste outro que tem sido do agrado de muita gente. Na altura que o escrevi recebi bastantes comentários e mensagens e ainda hoje me falam dele. Tem a ver com acordar cedo, porque tomei a decisão de o fazer e o que faço eu quando acordo às 5h30m da manhã. Ok, antes de continuar, devo desde já esclarecer o seguinte: - Acordar antes do sol nascer não é coisa que faça - ou tenha que fazer -, impreterivelmente, todos os dias do ano. De facto, tenho fases e deixo que seja a minha vontade a ditar. Porque acordar cedo implica deitar cedo e, se tenho alturas em que quero, posso ou consigo fazer isso, também as há em que me apetece fazer “noitada” a ver televisão, a blogar, a congeminar ideias, a desenvolver projetos ou a trabalhar. - Não quero com estes artigos convencer ninguém de coisa nenhuma e acho mesmo que acordar muito cedo pode não ser para todos; por outro lado, acho que é para muitos mais do que aqueles que o fazem e haverá por aí muita gente que se sentiria bem a fazê-lo, só que ainda não se deu conta. Posto isto, posso agora responder à pergunta: O que me faz levantar às 5h30m da manhã, quando apenas preciso de entrar ao trabalho às 9h? Pois...

Ora aqui está mais uma coisa que fiquei a saber: tecnicamente, a mangueira do chuveiro chama-se "bicha". Pois foi também esta bicha que eu me decidi a trocar, para cumprir o objetivo de fazer uma melhoria e organizar os nossos quartos de banho, durante o mês de julho. Tenho-vos a dizer que ficou quase tudo feito, apenas ficando a faltar um ou outro detalhe (c0m0 substituir o silicone das banheiras). Em breve publicarei aqui o artigo acerca da organização destes espaços. Por agora, partilharemos como foi feita a substituição da mangueira do chuveiro, a dita "bicha". Fácil, claro, mas ainda assim digno de partilhar. A antiga já se tinha estragado há muito mas, como este wc é muito pouco utilizado para banhos, colocar uma nova foi tarefa que andava para aqui a ser empurrada com a barriga. Agora, está feita!...

Na nossa casa, e tenho a certeza que em muitas (para não dizer todas), há sempre pequenas coisas que tendemos a deixar passar, de tanto nos habituarmos a vê-las. De volta do quarto de banho, dei conta do ralo do lavatório, com mau aspeto há já tempo a mais. A tampa já não existia, soltou-se da corrente e desapareceu e o parafuso que o aperta estava para lá de enferrujado. Nesta senda de organizar os quartos de banho cá de casa, achei que substituir este ralo, e respetiva tampa, tinha que ser uma das tarefas prioritárias. Comprei, então, um kit de válvula para lavatório (que já vinha com uma tampa de borracha), uma tampa cromada (mais bonita que a de borracha), um kit de corrente e meti mãos à obra. Como foi a primeira vez que fiz este trabalho – sem saber muito bem como se faria e na expetativa do que sairia daqui –, julgo que se justifica partilhar esta experiência. Podem dizer que é básico – e é – mas, como eu, haverá por aí muita gente que também nunca trocou uma destas vávulas e agradecerá umas instruções, passo a passo. Por isso, cá vão!  Como substituir o ralo do lavatório Este era o estado da situação: Antes de mais, para executar esta tarefa, libertei todo o espaço por baixo do lavatório e coloquei uma bacia, pois há sempre água que cai do sifão (e nunca se sabe quando uma pequena distração nos faz abrir uma torneira, com a tubagem retirada). Em seguida,  desapertei o parafuso. Ou melhor, com este completamente desfeito, desparafusá-lo foi missão impossível, por isso segurei-o com um alicate enquanto desenrosquei a peça por baixo do lavatório – uma pequena ginástica. Desencaixei-a do sifão e descartei-a. Aproveitei para limpar bem a zona do ralo. E coloquei as novas peças - o corpo de plástico por baixo e a grelha por cima - aparafusando-as. Em seguida, encaixei o sifão e respectiva borracha no corpo de plástico e voltei a apertar tudo muito bem, garantindo que não havia quaisquer fugas de água. Ah! E aproveitei para limpar o sifão. Ficou impecável! Depois, dediquei-me à tampa e à corrente. Retirei a...