Dezembro 2019

A nossa lista de presenteados está feita e os respectivos presentes definidos. Vamos tentar fazer como pensámos - uma pequeno kit temático para cada pessoa -, mas ainda não começámos a reunir o que necessitamos, entre coisas compradas e coisas feitas por nós. Ainda não temos uma única prenda para ninguém. Quem mais se revê neste filme? Assim que a Cá entrar de férias, poderemos contar com a sua colaboração e, como sabe costurar, acho que vamos aproveitar este dote. Os kit funcionarão assim: por exemplo, o kit "filmes" inclui uma lista dos nossos filmes recomendados (checklist feita por nós), um pacote de milho para pipocas e uma receita de pipocas (diferente da usual), tudo num balde de pipocas. Dentro deste espírito, haverá o kit de culinária, o de cozinha, o de jardinagem, origami, etc. Todos, a condizer com o perfil da pessoa a quem vamos oferecer. Durante os próximos dias, daremos mais detalhes. Sigam o Instagram. Entretanto, o melhor é começar já a preparar os têxteis das festas. Toalhas, guardanapos, panos de loiça e de tabuleiro, pegas, naperons, está na hora de lavar tudo e de garantir que não somos surpreendidos com nódoas ou manchas amarelas. O tempo não está de feição e, entre lavar, secar e passar, podemos demorar-nos nesta tarefa. Sobretudo quem, como nós, vai trabalhar até à última. Hoje, há jantar de amigos cá em casa e isto começa a aquecer! Entretanto, fui reler um artigo que publicámos em 2017 - uma mesa de jantar que ficou linda. Espreitem! https://52.pt/blog/2017/12/01/a-nossa-decoracao-de-natal/...

No outro dia perguntaram que tal nos estamos a dar a trabalhar fora de casa. Já faz mais de um ano que, por razões profissionais (de negócio), mudámos o nosso atelier (por baixo de casa) para um novo espaço, a quinze minutos de distância. Quinze minutos é nada e, por isso, nem me vou dignar a queixar da distância!...

É natural que quem não esteja ligado à área do design e da moda não se tenha ainda apercebido que todos os anos a Pantone lança A Cor do Ano. Há quem diga que é mera estratégia de marketing da marca (empresa americana de consultoria de cores). Verdade é que a cor do ano da Pantone tem vindo a influenciar, há mais de vinte anos e cada vez mais, as tendências de moda, decoração, design industrial e design gráfico. Posto isto, qual é a cor para 2020? O Pantone 19-4052 Azul clássico. Este ano, a Pantone definiu esta cor como tendência; uma cor “honesta”, que transmite calma, confiança e serenidade em tempos de uma “humanidade sempre stressada”. Esta cor do céu ao entardecer expressa, ainda, confiança, fé e constância, oferecendo uma sensação de proteção tranquilizadora. Olhando em volta, descubro a cor em alguns detalhes da nossa sala...

Bom dia, gente gira! Hoje, vou ser breve. Os artigos de dicas são os mais procurados e os que têm maior número de visualizações, neste blog. Por isso, vou partilhar mais esta, que me deu muito jeito: como tirar uma nódoa de batom de uma peça de malha. O batom é composto por óleos, cera e pigmentos. Existem várias formas de tirar esta nódoa, mas eu queria uma que não implicasse detergente ou a lavagem integral da camisola. Procurei entre todas as soluções e resolvi experimentar, então, o álcool. Protegi a parte de trás da camisola com uma folha de papel absorvente dobrada em várias partes (para a mancha não passar para trás), deitei umas gotas de álcool em cima da nódoa e fiz pressão com papel absorvente (também se pode usar um pano seco). A mancha ficou logo mais suave. Repeti, passando bem com o papel seco e ficou impecável! Parece que, para nódoas maiores, também resulta com água oxigenada (uma colher de sopa) misturada com água (três colheres) mas, nesse caso, teria que deixar a nódoa mergulhada na solução por quinze minutos e, depois, colocar na máquina de lavar. Assim, consegui resolver apenas com o álcool e sem levar a peça à máquina. Beijos (sem batom) e abraços! Carlota...

Adoro espaços com muita luz! De dia, agradeço cada raio de sol que ilumina a nossa casa e o nosso atelier – e são muitos – mas, à noite, na sala de estar, raramente temos luz intensa. A não ser que estejamos a ler ou a trabalhar, apenas acendemos um ou outro candeeiro de luz baixa. Estes, que desenhámos e construímos para a parede, são perfeitos porque nos dão a intensidade certa de luz para criar um ambiente muito tranquilo (a fotografia não é de hoje): No inverno, acresce a luz dos candeeiros de rua, a que vem da lareira e das gambiarras (sem pisca pisca) e há mesmo noites em que apenas estas nos iluminam. O nosso ninho, hoje: luz ténue e cheirinho a roupa lavada. Estamos com um problema muito sério no telhado de nossa casa. As chuvas que caem há dois ou três meses entraram na cobertura, infiltraram-se e estão a causar problemas em diversas divisões do 2.º andar. Estamos a resolver a situação, mas há momentos desesperantes. Tenho a certeza que seria pior, muito pior, se esta sala não nos desse a tranquilidade que estamos a precisar. Valeu cada minuto (e cada cêntimo) investido na sua remodelação, decoração, iluminação e conforto. E depois de um dia de trabalho, um chá à média luz é quanto basta para prepararmos uma boa noite de sono e o dia de amanhã. Lá fora, pode estar péssimo, mas dentro de nossa casa quem faz o ambiente somos nós. A "chuva" pode teimar em entrar, mas na minha casa mando eu. E eu faço por nunca me esquecer disso...