Não, ainda não virámos blogue de viagens. 😀 Este artigo é sobre Nova Iorque, sim, mas a Nova Iorque que nós há já algum tempo que queríamos visitar. A cidade dos museus e das galerias, da arte urbana e dos arranha-céus, das grandes avenidas e dos bairros peculiares, a cidade das megastores e das pequenas lojas de bairro, dos restaurantes famosos e da comida de rua, sim, tudo isso fazia parte do nosso programa, mas também uma série de locais que, não sendo os “very typical”, fazíamos questão de visitar. E é sobre esses que nos vamos debruçar aqui.

Por aqui usamos cola branca em doses industriais. Usamos em madeira (imprescindível!), em papel e até mesmo em tecidos. Toda a família a pode usar, pois é a mais segura e inofensiva das colas, excelente para materiais porosos, solúvel em água (o que pode ser vantagem ou desvantagem), fica transparente depois de seca e tem um custo baixo.
Não, não estamos a ser patrocinados por nenhuma marca de cola branca. Nem sequer pelo produto de que vos vou falar a seguir.

Na continuação do update aos artigos que me parecem mais significativos desde que começámos este blog, mantenho a temática da Organização, pois – não sei quanto a vocês – eu gosto de começar o ano com a casa organizada (além disso, a temporada de festas por que passámos assim obriga).
Toalhas, panos de cozinha, individuais, todos levaram tal “esfrega” durante as festas que, agora, têm que retomar o seu lugar nas gavetas… lindas, luminosas, limpas, sem tralha, sem excessos e arejadas. Assim fiz em 2016, mantive em 2017, em 2018 e assim continuará por 2019.

Ora aqui vão umas imagens de 2019, sem filtros nem produção.
No que toca à organização, todas as mudanças que fizemos nos últimos anos foram, definitivamente, para melhor e valeu a pena libertarmo-nos de tantos objetos. 2016 foi o ano do grande destralhanço. Lembram-se?  – Parece que foi ontem, Ó MEU DEUS! – Um objeto por dia, às vezes um saco, às vezes até mais. De lá para cá, não há um único artigo, unzinho, que nos tenha feito falta e não nos voltámos a recordar de nenhum dos objetos descartados. Mas, a esse assunto, voltaremos mais tarde porque, hoje, vou mostrar-vos como está a organização dos copos e dos recipientes dos alimentos.

O Natal está mesmo aí, mas ainda temos o fim-de-semana para fazer o que nos falta e dar mais um ar da nossa graça à casa (há coisas que eu gosto de deixar mesmo para o fim). Do pinheirinho à mesa de natal existem imensos locais que podemos tornar mais alegres e de acordo com o espírito. Pediram-nos ideias. Assim sendo, deixo-vos algumas de última hora para uma casa preparada para receber todos aqueles que amamos da melhor forma.