Limpeza

Ora, para quem já utilizou com certeza não vou contar nada de novo mas, para esta vossa amiga que nunca gosta de ser a primeira a experimentar nada, ontem abriu-se todo um mundo novo no que toca a lavagem e secagem de roupa, principalmente daquelas peças mais chatas, que não cabem nas nossas máquinas de lavar. A última vez que mandámos o nosso tapete branco à lavandaria – comprado baratíssimo durante umas férias no sul de Espanha (e já vão perceber a razão desta informação) –, pagámos mais de 40€. Paguei isso e achei justo, porque o tapete é grande e os custos de eletricidade, água, detergente e mão de obra têm que ser cobertos, claro! Mas havia aqui uma coisa que não deixava de me chatear: pagar este valor todas as vezes que o mandava limpar...

Para a sala da nossa amiga recuperámos uma estante cujo próximo destino seria o lixo. Quando a vi, reparei que estava em mau estado, que já teria vindo de outro local, onde teria tido uma função muito específica. Vim a saber que veio de um sótão e fez parte de uma biblioteca pessoal (por isso aquele acabamento estranho, em bico). Mesmo velhota, com rachas, cortes estranhos e muitos pregos, gostei logo dela! Gostei da madeira, da cor, da estrutura e da forma de encaixe peculiar das prateleiras. Achei que devíamos tentar recuperá-la pois ficaria muito bem na nova sala da Helena. Estantes estreitas são perfeitas para livros (e salas pequenas). Desmontámo-la e trouxémo-la para casa.     Cortámos os topos (em bico) e acertámos as alturas de todas as peças. Depois de alguma procura, conseguimos encontrar um produto (à base de água...

Mesmo as cortinas de duche de maior qualidade têm tendência a encardir, com o tempo. Por muito limpo e arrumado que esteja o nosso quarto de banho, se o cortinado estiver amarelado, nunca teremos a verdadeira sensação de limpeza. Aqui fica mais uma dica para aproveitarem durante as limpezas da primavera: Como branquear as cortinas do duche? Já experimentámos e o resultado foi fantástico! Basta duas colheres de sopa de bicarbonato de sódio + sumo de um limão. Fizémos a solução num recipiente onde fosse possível mergulhar a zona inferior (amarelada) do cortinado. Atenção, que esta mistura é efervescente e aumenta de volume, nada de usar copinhos pequenos (experiência própria!) :-) . Se quiserem fazer o tratamento por inteiro, terão que dobrar a receita e usar um recipiente ainda maior. Mergulha-se a cortina na solução e deixa-se uns minutos (nós deixámos umas horas!); Esfrega-se a cortina com uma escova macia; No final, a nossa ainda foi à máquina de lavar, impregnada com a solução. O resultado foi este: Perfeito! Que alegria!!!!! Agora, só temos que ir repetindo esta tarefa de vez em quando, para não deixar que o mofo se instale. Gostaram? Já sabiam? Carlota...

Devido à humidade própria da casa de banho é normal que, com o tempo, as juntas entre os azulejos fiquem negras. Depois de muita procura, experiências com produtos e alguma frustração, descobrimos um produto maravilhoso, que não resistimos a divulgar!!! Não, não é patrocínio da marca...

Já vos aconteceu tirar a roupa da máquina e não sentirem cheirinho a lavado? Estar a estendê-la e sentirem até um certo cheiro a mofo? E depois, quando vão apanhá-la, o cheiro é mesmo notório? Ainda tentam passar a ferro mas a tendência é ficar cada vez mais intenso? Detesto quando isto acontece!!! Vai ter que voltar à máquina de lavar… e a roupa suja a acumular! Não gosto— não gosto mesmo! — de ter que fazer nova máquina de roupa com esta aparentemente limpa! Bolas :-x E o que é que isto quer dizer? Esta resposta já nós sabemos… a máquina está a precisar de limpeza. Sim, há quem diga que devíamos fazer limpeza à máquina uma vez por mês (a Deco fala em 6 meses)… mas colocá-la a trabalhar sem roupa e a 90º, mesmo no horário de vazio, mais barato, faz impressão e, por isso, cá em casa tendemos a adiar esta tarefa o mais possível, até a máquina "reclamar atenção". Se costuma aumentar a dose de detergente em relação ao indicado, se usa produtos de fragrâncias fortes, se costuma programar a máquina com temperaturas baixas e programas curtos, se não deixa a porta da máquina aberta e não limpa e seca a borracha no final de cada lavagem, então, é mesmo natural que situações como esta aconteçam com mais frequência. Uma coisa que também devíamos fazer (e isto eu não faço) é retirar logo a roupa da máquina assim que termine a lavagem ou, pelo menos, deixar a porta aberta… Não o faço porque costumo deixá-la a trabalhar quando me vou deitar e já não dou pelo terminar da tarefa… mas isso ajudaria muito a reduzir a humidade que se concentra dentro da máquina e, por conseguinte, os maus odores. Cá em casa usamos sempre pastilhas anti-calcário, doses adequadas de detergente e amaciador, deixamos a porta do tambor entreaberta depois das lavagens e abrimos a janela da lavandaria, para arejar. Mesmo assim, o que é certo é que chegou a hora de fazer a tal limpeza. E como é que isso se faz? Ou, melhor, como é que nós fazemos cá em casa, com ótimos resultados? ...

Que dia lindo está hoje! Um quente e belo dia de sol em finais de outubro. De hoje para amanhã já muda a hora. Às duas da manhã poderemos colocar os relógios na 1h. Para nós, cá em casa, isso não significará que vamos dormir mais uma hora, pois não somos do género dorminhoco, e o Eme até já disse: "Ok, quer dizer que amanhã acordas às 5h." :-D Mas num fim-de-semana como este – que sabemos que não teremos muitos mais assim daqui para a frente – o que é que podemos e devemos fazer (para além de sair de casa, dar um passeio em família, tomar um cafezinho ao ar livre,...