Quarto de banho

Ora aqui está mais uma coisa que fiquei a saber: tecnicamente, a mangueira do chuveiro chama-se "bicha". Pois foi também esta bicha que eu me decidi a trocar, para cumprir o objetivo de fazer uma melhoria e organizar os nossos quartos de banho, durante o mês de julho. Tenho-vos a dizer que ficou quase tudo feito, apenas ficando a faltar um ou outro detalhe (c0m0 substituir o silicone das banheiras). Em breve publicarei aqui o artigo acerca da organização destes espaços. Por agora, partilharemos como foi feita a substituição da mangueira do chuveiro, a dita "bicha". Fácil, claro, mas ainda assim digno de partilhar. A antiga já se tinha estragado há muito mas, como este wc é muito pouco utilizado para banhos, colocar uma nova foi tarefa que andava para aqui a ser empurrada com a barriga. Agora, está feita!...

Na nossa casa, e tenho a certeza que em muitas (para não dizer todas), há sempre pequenas coisas que tendemos a deixar passar, de tanto nos habituarmos a vê-las. De volta do quarto de banho, dei conta do ralo do lavatório, com mau aspeto há já tempo a mais. A tampa já não existia, soltou-se da corrente e desapareceu e o parafuso que o aperta estava para lá de enferrujado. Nesta senda de organizar os quartos de banho cá de casa, achei que substituir este ralo, e respetiva tampa, tinha que ser uma das tarefas prioritárias. Comprei, então, um kit de válvula para lavatório (que já vinha com uma tampa de borracha), uma tampa cromada (mais bonita que a de borracha), um kit de corrente e meti mãos à obra. Como foi a primeira vez que fiz este trabalho – sem saber muito bem como se faria e na expetativa do que sairia daqui –, julgo que se justifica partilhar esta experiência. Podem dizer que é básico – e é – mas, como eu, haverá por aí muita gente que também nunca trocou uma destas vávulas e agradecerá umas instruções, passo a passo. Por isso, cá vão!  Como substituir o ralo do lavatório Este era o estado da situação: Antes de mais, para executar esta tarefa, libertei todo o espaço por baixo do lavatório e coloquei uma bacia, pois há sempre água que cai do sifão (e nunca se sabe quando uma pequena distração nos faz abrir uma torneira, com a tubagem retirada). Em seguida,  desapertei o parafuso. Ou melhor, com este completamente desfeito, desparafusá-lo foi missão impossível, por isso segurei-o com um alicate enquanto desenrosquei a peça por baixo do lavatório – uma pequena ginástica. Desencaixei-a do sifão e descartei-a. Aproveitei para limpar bem a zona do ralo. E coloquei as novas peças - o corpo de plástico por baixo e a grelha por cima - aparafusando-as. Em seguida, encaixei o sifão e respectiva borracha no corpo de plástico e voltei a apertar tudo muito bem, garantindo que não havia quaisquer fugas de água. Ah! E aproveitei para limpar o sifão. Ficou impecável! Depois, dediquei-me à tampa e à corrente. Retirei a...

Cá estamos de volta depois de uma pequena pausa. Ui! Foram uns dias excelentes e absolutamente necessários para parar um pouco, cuidar de nós e colocar muitas ideias no lugar. De há um ano para cá a nossa vida mudou muito e já estávamos a precisar de "fechar para balanço", retocar planos e redefinir metas...

Ao ouvir a mensagem de Ano Novo do Presidente da República, não pudemos deixar de nos rever em muitas das suas palavras e expressões. Também para nós 2017 foi um "estranho e contraditório ano, que muito exigiu de nós". Tivemos muitas alegrias, como algumas parcerias conseguidas com marcas de referência (sinal de que somos merecedores da sua confiança), como a concretização de projetos importantes e como o facto de termos sido nomeados para Blog do Ano na categoria de Decoração (sem esquecer todas as mensagens incentivadoras que nos foram chegando). Mas também tivemos um ou outro infortúnio, ainda alguma instabilidade financeira e novidades menos boas a nível profissional, o que colocou à prova a nossa capacidade de resistência. Por isso, estamos felizes por entrar em 2018, na expetativa de ser um ano um pouco mais tranquilo, mais estável e, ao mesmo tempo, com mais trabalho e menos estagnação. Somos malta criativa, somos malta que faz acontecer e somos malta que gosta de partilhar!...

No passado fim de semana fui à procura do toalheiro que ainda nos falta no quarto de banho. Depois de algum tempo a analisar as diferentes ofertas para os mais variados preços, pareceu-me que o mais indicado era um de 20€. "Perfeito!" — Pensei — "Tendo em conta que a minha segunda opção recai sobre um de 200€, este é mesmo perfeito!". No entanto, quando ia para pagar pensei...

Li algures que o Feng Shui recomenda plantas naturais no quarto de banho e, em especial, junto à janela, mas não foi por isso que me dediquei hoje a esta tarefa. Já há muito tempo que olhava para este canto do nosso "dois metros quadrados" e imaginava ali uma planta suspensa (já que todo o espaço de bancada nos faz falta), por isso fiquei feliz por saber que, ainda por cima, esta minha ideia não choca com os princípios do Feng Shui.     Esta divisão, revestida a pedra cinzenta — que continuo a adorar, 10 anos depois — estava mesmo a precisar de algo mais orgânico, mais vivo. E sim, fui eu que peguei no berbequim, num camarão e respetiva bucha e pendurei o vaso a partir do teto! Depois de fazer este belo trabalho, pensei: "Mas porque raio achava eu que não era capaz de usar o berbequim e fazer um furo numa parede?". Hoje, sinto-me uma mulher mais independente!...

Devido à humidade própria da casa de banho é normal que, com o tempo, as juntas entre os azulejos fiquem negras. Depois de muita procura, experiências com produtos e alguma frustração, descobrimos um produto maravilhoso, que não resistimos a divulgar!!! Não, não é patrocínio da marca...

Há quem lhe chame "casa de banho" e quem diga que é "quarto de banho". Parece que o nome "casa de banho" provém das "casinhas" que existiam antigamente no exterior (quintais ou varandas) da maioria das residências, e que, entretanto, com a invenção do sifão, puderam passar para o interior das nossas casas. Naturalmente, de casa de banho passou-se a quarto de banho, por ser mais um quarto, uma divisão da casa. Curioso, não? E, esta semana, é a este quarto que vamos dedicar a nossa atenção. Mas como é que dois metros quadrados de quarto de banho de banho, que é a nossa, podem dar tanto que falar? Pois é, mas chegámos à conclusão que dão...