Obra

E pronto! Mais um fim-de-semana de eventos - um casamento no sábado e, ontem, o aniversário do membro mais novo deste blog, a nossa Cá. Sim, a nossa menina está de parabéns por mais um ano, o 13.º, a entrada na adolescência (oh God!). Entretanto – finalmente! – acho que é desta que a nossa sala vai entrar em pinturas!!! Uhuuuu! Hoje vamos comprar a tinta...

Acreditam que esta porta foi "arranjada" quando comprámos e remodelámos a casa? Não fecha, não tem puxador, está toda quincada, as dobradiças são demasiado largas e grossas para ali, tem uma bela massa castanha a tapar os buracos e as molduras dos vidros, vidros esses que ficaram riscados (sim, porque fornecemos novos e eles foram capazes de os riscar todos!),...

E aqui está ela, a nossa nova bancada móvel! Se tudo correr conforme previsto, ou seja, bem, daqui para a frente aparecerá muitas vezes nos nossos vídeos e fotografias. Com rodízios de um lado para a deslocarmos mais facilmente e pés fixos do outro para lhe dar mais estabilidade e servirem como travão, vai da oficina para a rua com a maior das facilidades. Os rodízios são uns "todo o terreno" que nos serviram para outro trabalho e que agora reaproveitámos, já que neste empedrado montanhoso que rodeia a nossa casa — a Cordilheira Cinquenta e Dois — só com uns rodízios assim! Tem ainda uma prateleira inferior e uma extensão com dez tomadas e interruptor. Vamos ver que maravilhas faremos nós com ela, agora! Pelo menos não haverá apelos e chamamentos para ajudar a transportar a mesa daqui para ali e dali para aqui. ;-) Querem ver a sua execução? Temos vídeo no Youtube. Se gostarem, estejam à vontade para fazer igual...

Este artigo demorou algum tempo a preparar, mas está PRONTÍSSIMO a ser partilhado. No dia 1 de janeiro resolvemos pegar na máquina fotográfica, papel e caneta e fazer uma "listinha" de tudo o que precisa de ser arranjado/melhorado nesta casa. O Luke acompanhou a incursão, deitando-se em todas as camas e rebolando em todos os tapetes que encontrou...

Aproveitando o facto de uma das nossas lâmpadas fluorescentes se ter fundido, resolvemos fazer a troca, mas não por outra igual, por uma lâmpada LED. Não sabíamos bem como fazê-lo, mas depois de alguma pesquisa, fez-se luz! Vamos partilhar o que aprendemos por forma a poupar algum tempo e neurónios a pretensos "eletricistas", como nós. Neste caso é para uma de 120cm de 36W, mas o procedimento é o mesmo para qualquer tamanho.   A primeira coisa a fazer é, obviamente, desligar o quadro eléctrico ou, pelo menos, o disjuntor referente às luzes do teto.   Retirar a grelha.   Rodar 1/4 de volta para desencaixar a lâmpada do suporte.   Desligar o cabo de alimentação da caixa de junção.   É aconselhável tirar a luminária do teto para trabalhar com maior conforto e, assim, evitar torcicolos, dores nos braços e nas costas.   Retirar os arrancadores (rodando ligeiramente no sentido contrário aos ponteiros do relógio), balastros e, neste caso, o condensador da caixa de junção.   Isto foi o que nos sobrou, porque não é necessário arrancadores nem balastros para as lâmpadas LED, já que estas se ligam directamente à corrente, como vamos verificar.   Retiram-se os suportes dos apoios laterais, empurrando para o lado e depois para fora.   Desligam-se os cabos eléctricos dos apoios das lâmpadas, pressionando com um prego, por exemplo, ao lado do cabo para abrir a mola que o prende, puxando-o de seguida.   Depois de tirar todos os cabos que ligam aos suportes, toca a ligar tudo novamente.   Começamos por ligar um borne ao do lado através de um cabo de cerca de 5cm.   Com um cabo um pouco maior, faz-se uma saída que irá ligar a um borne do suporte da segunda lâmpada. Isto, porque esta luminária tem duas lâmpadas.   Neste segundo suporte ligam-se os dois bornes com um cabo de 5cm, tal como se fez com o outro. E ligam-se os dois suportes com o cabo maior.   De seguida, faz-se a ligação de um dos suportes para a caixa de junção, que posteriormente irá ligar à alimentação no teto. Assim, temos pronto um dos lados da luminária, que neste caso é o neutro.   Do outro lado da luminária iremos proceder exactamente da mesma forma, utilizando um cabo de cor preta que representa a fase e ligamos ao outro borne da caixa de junção.   Desta forma, temos...

Têm-nos perguntado onde compramos a madeira com que fazemos os nossos projetos, onde arranjamos uma boa tinta para paredes, onde adquirimos as nossas ferramentas e, por isso, resolvemos fazer este artigo – as cinco lojas que mais frequentamos e onde fazemos muitas das nossas compras. Não quer dizer que esta listagem não venha a mudar. É natural que, de hoje para amanhã, descubramos outras que fornecem os mesmo produtos, com a mesma qualidade e a preços mais baratos...