Remodelação

Ora aqui está mais uma coisa que fiquei a saber: tecnicamente, a mangueira do chuveiro chama-se "bicha". Pois foi também esta bicha que eu me decidi a trocar, para cumprir o objetivo de fazer uma melhoria e organizar os nossos quartos de banho, durante o mês de julho. Tenho-vos a dizer que ficou quase tudo feito, apenas ficando a faltar um ou outro detalhe (c0m0 substituir o silicone das banheiras). Em breve publicarei aqui o artigo acerca da organização destes espaços. Por agora, partilharemos como foi feita a substituição da mangueira do chuveiro, a dita "bicha". Fácil, claro, mas ainda assim digno de partilhar. A antiga já se tinha estragado há muito mas, como este wc é muito pouco utilizado para banhos, colocar uma nova foi tarefa que andava para aqui a ser empurrada com a barriga. Agora, está feita!...

Cá estamos de volta depois de uma pequena pausa. Ui! Foram uns dias excelentes e absolutamente necessários para parar um pouco, cuidar de nós e colocar muitas ideias no lugar. De há um ano para cá a nossa vida mudou muito e já estávamos a precisar de "fechar para balanço", retocar planos e redefinir metas...

Uma designer do atelier disse um dia que "nesta empresa até dá vontade de tirar os sapatos e trabalhar descalça". Estávamos no espaço antigo, pavimento de soalho flutuante, e nunca mais me esqueci da sensação boa que é ouvir dizer que o nosso espaço é confortável (e limpo). De facto, por aqui, de vez em quando, tiramos os sapatos. Foi por isso, por sensações como essa, que resolvemos pintar o chão do novo espaço de branco, uma cor inusitada, luminosa e "limpa"! Estivemos muito perto de o deixar como estava, cinzento e com as marcas de uso. Mandar pintar um pavimento destes (industrial, com uma área grande, com uma tinta própria, de uma cor clara,...

A vida tem destas coisas: um dia estamos muito bem (ou não) a trabalhar no nosso cantinho, e no outro já estamos num virote, com todas as perspectivas alteradas, com mil mudanças e a cabeça a tentar acompanhar! Pois é, pessoal, há muita coisa nova a acontecer por aqui, neste verão. Tudo...

Aqui estão as melhores dicas que tenho para vos dar para colocar papel de parede! Quando a Leroy Merlin, em conjunto com a Henkel (Metylan), nos desafiaram a fazer uma colocação de papel de parede, confesso que não vibrei com a ideia. É certo que existem papeis de parede LIIIINDOS no mercado e que o papel certo na divisão certa faz um vistão, mas nós já tínhamos tido uma experiência de colocação de papel de parede e não correu nada bem...

A pergunta impõe-se: que quantidade louca de madeira era aquela que apareceu no Instagram e no Facebook? Há projeto novo no 52? O que andam aqueles – nós, portanto – a fazer agora? Comecemos pela mais nova: entre o estudo e as aulas de dança, continua a criar coisas (que nós achamos) incríveis. Nem imaginam o que esta miúda faz, sossegada no seu canto, para além de gerar caos. Em breve, tentarei arranjar um bocadinho para partilhar aqui. Eu, estou com um novo projeto de ilustração em mãos, uma exposição de ilustração em Almeirim e um grande e novo desafio nos braços...

... e com o móvel mais ideal pra ali, que poderia haver! Quando remodelámos o hall – que fica entre a cozinha, o escritório, a sala e o quarto de banho (espaço difícil, este, com quatro portas!) – fiquei sempre com a sensação que o projeto não tinha ficado concluído. Duas das paredes estavam lindas, enquadradas, mas sempre que saía do quarto de banho dava de caras com uma parede vazia e sem graça. Sempre foi uma perspetiva deste espaço muito aquém das outras. Podem ver aqui. Há tempos uma querida amiga perguntou-nos se queríamos uns móveis que tinha trazido de uma escola. Iam deitá-los fora, mas ela achou-os tão engraçados... E eram mesmo! Claro que os queríamos! Precisavam de uma pequena reforma, mas nada que nós não pudéssemos fazer para os deixar a brilhar, outra vez. Tratava-se de duas pequenas estantes para organizar as fraldas dos bebés, etiquetadas com o nome de cada um. ♥ Na altura, apesar de os acharmos lindos, não conseguimos vislumbrar onde e de que forma os iríamos utilizar. A Cá disse logo "um é meu"! A nossa amiga sugeriu que até ficariam giros com plantas em cada divisória... e eu fiquei a pensar nisso. Uns dias depois, ao passar no hall do escritório, dou de caras com a tal parede que precisava de algo... e tive uma visão! Era o local ideal para um dos "fraldeiros" e com a função sugerida: floreira! (para sustentar a minha mais recente panca: plantas) De fraldeiro iria passar, então, a floreira! From baby nursery to plant nursery. (É mesmo isto, em inglês!) Foi a minha última DYI de 2017 e, desta vez, o Marcelo não lhes pôs a mão. Fui eu, euzinha, que lhes tirei as ferragens, desmontei, lixei até à madeira, envernizei, voltei a lixar, dei outra demão, voltei a montar... ah, esperem, o Marcelo mandou, no final, umas pregadelas com a pistola de pregos e ajudou a pendurar na parede... mas o que é isso comparado com tudo o que eu fiz??? :-b E assim ficou a parede com que nos deparamos à saída do quarto de banho:   Escritório à direita, cozinha em frente, sala à esquerda. E...

Pois é, esta casa tem tantas melhorias para fazer que o orçamento por divisão é limitadíssimo. As obras vão sendo feitas na medida das possibilidades, mês a mês. A última remodelação, um pequeno hall entre a sala, a cozinha e o escritório, coincidiu com setembro, um mês de muitas despesas – o regresso às aulas, a compra de material escolar, a inscrição em atividades,...