Decoração

Olhando globalmente para a nossa sala ninguém diria que muitas das soluções decorativas foram executadas por nós. Desde tetos em madeira à pintura de portas, de candeeiros de parede a uma prateleira e diversos outros objetos decorativos, muito trabalhámos neste espaço! Por isso é que, agora, nos sentimos aqui tão bem. É nosso, mesmo nosso, imaginado e construído por nós, com peças executadas com muito carinho e envoltas em momentos de grande satisfação (e uma ou outra irritação, que fazem parte do processo da satisfação final).     A poupança financeira foi enorme mas, de outro modo, nem seria possível renovar a sala. O nosso (reduzido) orçamento foi, sobretudo, para as tintas (paredes, tetos e portas), massas, cortinados para uma janela e quatro cadeiras novas. Assim, de repente, não me lembro de nenhum outro gasto maior...

Que alegriiiiaaa, a nossa sala está finalmente arranjada! Paredes pintadas, tetos novos, estores retirados, portas remodeladas e organizada da forma que nós achamos mais prática e confortável. Uhuuu! Acreditem, esta tarefa foi custosa! É uma sala, mas parece que são três. Tem um layout tramado: duas portas, um arco, um pilar, vigas e um teto inclinado. Arquitetos e decoradores eventualmente dirão que não percebem a dificuldade...

Lembram-se destes frascos que reciclámos?   https://52.pt/blog/organizacao/dica-diy/ Pois é, entretanto tiveram um upgrade mas nunca cheguei a partilhar. Acrescentei contas e missangas à tampa e ficaram mais delicados. Os nossos estão no quarto de banho e continuo a achá-los lindos, sempre que lhes pego! Aqui fica como fiz:     Com o martelo e um prego fiz um furo na tampa; Passei, pelo interior da tampa, um arame fininho com uma conta a servir de travão e, da parte de fora, coloquei mais uma conta e uma missanga. No final, enrolei um pouco o arame para prender e cortei o excesso. Simples, mas trabalhinho de paciência.       É um trabalho giro para nos entretermos numa tarde de férias!...

Imagino o que estarão a pensar: "Mas decorar prateleiras tem alguma ciência?" Tem. Descobri que sim. Não é que exista uma e só uma forma de o fazer, ou uma fórmula. Há quem goste de prateleiras só de livros e quem goste de misturar itens; há quem prefira esquemas monocromáticos e quem viva de muita cor; há os extremamente organizadinhos e os mais descontraídos, os minimalistas, os maximalistas e os que estão a meio, entre uns e outros...

A nossa sala continua em remodelação. É uma obra que parece não ter fim. Não mandámos paredes a baixo, não alterámos a estrutura existente mas, ainda assim, havia muito a fazer, problemas antigos para resolver, e tudo demora tempo (principalmente, porque apenas nos podemos dedicar a ela em horário pós-laboral). No Instagram temos revelado algumas imagens, mas a grande revelação será feita aqui, em breve. ;-)     Entretanto, já chegámos à fase dos pormenores e da decoração – "finally a stars shine on me!" – e é sempre aqui que "a porca torce o rabo"...

Para a sala da nossa amiga recuperámos uma estante cujo próximo destino seria o lixo. Quando a vi, reparei que estava em mau estado, que já teria vindo de outro local, onde teria tido uma função muito específica. Vim a saber que veio de um sótão e fez parte de uma biblioteca pessoal (por isso aquele acabamento estranho, em bico). Mesmo velhota, com rachas, cortes estranhos e muitos pregos, gostei logo dela! Gostei da madeira, da cor, da estrutura e da forma de encaixe peculiar das prateleiras. Achei que devíamos tentar recuperá-la pois ficaria muito bem na nova sala da Helena. Estantes estreitas são perfeitas para livros (e salas pequenas). Desmontámo-la e trouxémo-la para casa.     Cortámos os topos (em bico) e acertámos as alturas de todas as peças. Depois de alguma procura, conseguimos encontrar um produto (à base de água...