Dica

Esta imagem foi uma das que publiquei no Instagram esta semana. Ai, inspiração! O feedback foi tão positivo que é hoje a imagem de destaque deste artigo. Para além do mais, é o exemplo perfeito daquilo que quero partilhar – um canto da nossa cozinha reorganizado com os objetos que decidimos manter depois do "destralhanço" dos armários. São aqueles dos quais não prescindimos, nos quais gostamos de tomar um café ou um chá reconfortante, que contribuem para a imagem perfeita do nosso espaço ou que levamos para a mesa com muito orgulho. Dinheiro investido na remodelação deste espaço: 0. Tempo dispendido: uma tarde divertida. Manutenção: a essencial para limpar pó e migalhas. De resto, desde que foi (bem) organizado, nunca mais este espaço se desarrumou. Quando desafiei o Marcelo e a Cá para começarmos este blog, confesso que estava a ser mais egocentrista do que altruísta, mais desejosa de atingir o meu objetivo (de tornar a nossa casa e atelier naquilo que eu imaginava que deveriam ser) do que interessada em ajudar outros com os mesmos problemas e angústias que nós (mais eu do que nós). Só que a vida tratou de me mostrar que eu não sou assim tão egocentrada e que ajudar o outro é muito mais importante para mim do que eu pensava. Ok, Carlota, and what's the point? O que eu quero dizer com isto é que não fazem ideia de como me tocam alguns e-mails que recebemos e como, mesmo depois de responder, essas pessoas não me saem do pensamento. Pessoas que querem dar uma volta às suas casas e se sentem inspiradas por nós. Outras, que nos pedem para ir mais devagar para poderem acompanhar. Outras, ainda, que precisam mesmo de ajuda efetiva para organizar um espaço ou decorar uma divisão, e contam connosco para isso. Este ano, já transformámos a sala de uma amiga, já ajudámos a organizar e decorar um pequeno apartamento de outra, já arranjámos roupeiros, restaurámos móveis,...

Mais um Dia das Bruxas se aproxima e mais um motivo para juntar uns quantos amigos e fazer um jantarinho "simpático" para júbilo da pequenada. Há já uma série de anos que o Jantar das Bruxas, com as amigas da Cá, se faz cá em casa – foi naturalmente instituído – por isso, temos já algum traquejo nesta área. :-D Este fim-de-semana, nos nossos Workshops Pais e Filhos, no Forum Coimbra, vamos partilhar as dicas essenciais para uma boa organização de uma festa. Aproveitamos para deixar aqui um resumo, que poderá ser muito útil para o que aí vem. Como organizar uma festa Antes de mais, definir se será temática e qual o tema. Neste caso será Halloween, mas ainda se pode ir mais longe e definir o tipo de festa (assustadora, tradicional, elegante, popular,...

As temperaturas já começaram a descer e parece que para a semana já temos chuva. Está na hora de nova volta aos roupeiros – descartar o que já não serve, já não usamos ou está estragado ou velho, lavar e arrumar o que não se adequa à estação e recuperar o que vamos querer usar nos próximos tempos. Este fim de semana, no Forum Coimbra, os nossos workshops vão dedicar-se à roupa. Pais e filhos vão aprender dobras básicas e levar para casa algumas dicas de como manter um roupeiro funcional. Podemos já adiantar algumas:       Um roupeiro funcional é um roupeiro harmonioso e prático! É importante que toda a roupa esteja visível e acessível. O que não é visto não é usado! Destralhar é uma tarefa que se faz com frequência. Pelo menos, uma vez por estação. Colocar toda a roupa em uso na zona mais acessível do armário. Roupa de tamanhos maiores (herdada de irmãos e primos) separada em caixas etiquetadas por idades, na parte mais alta do roupeiro. Usar cabides todos iguais e sempre virados para o mesmo lado. Colocar apenas uma peça por cabide. Separar a roupa por cor, da mais escura para a mais clara. Usar produtos organizadores (caixas de sapatos, embalagens de plástico, cestos,...

Que são inúmeras as vantagens de comprar produtos IKEA já todos sabemos, mas uma das maiores é o facto de muito simplesmente conseguirmos substituir pequenas peças que se estragam ou perdem. Já não é a primeira vez que nos dirigimos ao balcão de apoio ao cliente para solicitar uma peça que necessita de substituição. Foi o caso da nossa sapateira Hemnes. Já percebemos que as peças de plástico onde encaixam as gavetas não têm grande durabilidade.e isso poderia ser um problema, não fosse a Ikea garantir a sua substituição de uma forma muito simples. Bastou dirigirmo-nos à loja, indicar a peça e, com o código respetivo (inscrito nas instruções de montagem), encomendar para a nossa morada. Em poucos dias as peças estavam nas nossas mãos e das nossas mãos saltaram para o móvel, que está novamente funcional.     Sabiam disto? Informação preciosa, não? Carlota [contact-form][contact-field label="Nome" type="name" required="true" /][contact-field label="Email" type="email" required="true" /][contact-field label="Website" type="url" /][contact-field label="Mensagem" type="textarea" /][/contact-form]   SaveSave...

Ai, férias, férias! A semana passada ouvi uma rubrica na Antena 3 acerca de uns estudos que concluíram que uma semana de férias é o ideal para nos libertarmos do stress e fortalecer o nosso sistema imunitário durante um mês. Mais do que uma semana em nada aumenta a nossa satisfação, dificultando – isso sim – o regresso ao trabalho e a chamada "depressão pós férias". De facto, por todo o lado ouço queixas acerca do final das férias e do regresso ao trabalho...

Imagino o que estarão a pensar: "Mas decorar prateleiras tem alguma ciência?" Tem. Descobri que sim. Não é que exista uma e só uma forma de o fazer, ou uma fórmula. Há quem goste de prateleiras só de livros e quem goste de misturar itens; há quem prefira esquemas monocromáticos e quem viva de muita cor; há os extremamente organizadinhos e os mais descontraídos, os minimalistas, os maximalistas e os que estão a meio, entre uns e outros...

Para a sala da nossa amiga recuperámos uma estante cujo próximo destino seria o lixo. Quando a vi, reparei que estava em mau estado, que já teria vindo de outro local, onde teria tido uma função muito específica. Vim a saber que veio de um sótão e fez parte de uma biblioteca pessoal (por isso aquele acabamento estranho, em bico). Mesmo velhota, com rachas, cortes estranhos e muitos pregos, gostei logo dela! Gostei da madeira, da cor, da estrutura e da forma de encaixe peculiar das prateleiras. Achei que devíamos tentar recuperá-la pois ficaria muito bem na nova sala da Helena. Estantes estreitas são perfeitas para livros (e salas pequenas). Desmontámo-la e trouxémo-la para casa.     Cortámos os topos (em bico) e acertámos as alturas de todas as peças. Depois de alguma procura, conseguimos encontrar um produto (à base de água...

É muito usual ver cabos de carregadores neste estado, a desfazer-se junto ao terminal. Nós temos um assim. No outro dia dei com ele com esta solução: uma palha a envolver a área fragilizada. Foi a Cá que descobriu, algures na internet. É só cortar uma palhinha no comprimento, fazer outro corte longitudinal e encaixar no cabo. Neste caso, como estava um pouco larga, a Cá colocou duas e a de dentro ficou um pouco mais apertada. Também se pode apertar a palhinha e colocar um pouco de fita-cola (ou uma washi tape toda giraça). Se não quisermos mesmo que saia do lugar, também se pode aquecer com um secador de cabelo até derreter um pouco e aderir ao cabo, mas nós não fomos tão longe...

E pronto! Mais um fim-de-semana de eventos - um casamento no sábado e, ontem, o aniversário do membro mais novo deste blog, a nossa Cá. Sim, a nossa menina está de parabéns por mais um ano, o 13.º, a entrada na adolescência (oh God!). Entretanto – finalmente! – acho que é desta que a nossa sala vai entrar em pinturas!!! Uhuuuu! Hoje vamos comprar a tinta...

Ao longo dos anos juntámos alguns quadros, fruto de viagens, trabalho, compra e ofertas. Apesar do meu trabalho como ilustradora, não gosto de ver só obras minhas expostas (em casa até tenho poucas). De vez em quando gostamos de variar a colocação dos quadros e molduras nas paredes de nossa casa e do atelier. Sai da sala vai para o quarto, sai do quarto e volta para a sala, troca este com aquele, sai um e fica outro...