DIY

Olhando globalmente para a nossa sala ninguém diria que muitas das soluções decorativas foram executadas por nós. Desde tetos em madeira à pintura de portas, de candeeiros de parede a uma prateleira e diversos outros objetos decorativos, muito trabalhámos neste espaço! Por isso é que, agora, nos sentimos aqui tão bem. É nosso, mesmo nosso, imaginado e construído por nós, com peças executadas com muito carinho e envoltas em momentos de grande satisfação (e uma ou outra irritação, que fazem parte do processo da satisfação final).     A poupança financeira foi enorme mas, de outro modo, nem seria possível renovar a sala. O nosso (reduzido) orçamento foi, sobretudo, para as tintas (paredes, tetos e portas), massas, cortinados para uma janela e quatro cadeiras novas. Assim, de repente, não me lembro de nenhum outro gasto maior...

Lembram-se destes frascos que reciclámos?   https://52.pt/blog/organizacao/dica-diy/ Pois é, entretanto tiveram um upgrade mas nunca cheguei a partilhar. Acrescentei contas e missangas à tampa e ficaram mais delicados. Os nossos estão no quarto de banho e continuo a achá-los lindos, sempre que lhes pego! Aqui fica como fiz:     Com o martelo e um prego fiz um furo na tampa; Passei, pelo interior da tampa, um arame fininho com uma conta a servir de travão e, da parte de fora, coloquei mais uma conta e uma missanga. No final, enrolei um pouco o arame para prender e cortei o excesso. Simples, mas trabalhinho de paciência.       É um trabalho giro para nos entretermos numa tarde de férias!...

É muito usual ver cabos de carregadores neste estado, a desfazer-se junto ao terminal. Nós temos um assim. No outro dia dei com ele com esta solução: uma palha a envolver a área fragilizada. Foi a Cá que descobriu, algures na internet. É só cortar uma palhinha no comprimento, fazer outro corte longitudinal e encaixar no cabo. Neste caso, como estava um pouco larga, a Cá colocou duas e a de dentro ficou um pouco mais apertada. Também se pode apertar a palhinha e colocar um pouco de fita-cola (ou uma washi tape toda giraça). Se não quisermos mesmo que saia do lugar, também se pode aquecer com um secador de cabelo até derreter um pouco e aderir ao cabo, mas nós não fomos tão longe...

Como se não bastasse todo um mês de junho cheio de afazeres, ainda tivemos que lidar com o stress emocional e os problemas de autoconfiança do nosso Luke. Sim, este bicho deu em marcar território em todos os cantinhos do atelier...